Com mais de 20 anos de atuação no mercado mundial e tendo conquistado pelo terceiro ano consecutivo a colocação de melhor empresa do setor no Anuário IEL 200 Maiores e Melhores Empresas no Espírito Santo, a Decolores Mármores e Granitos do Brasil mostra, com seus últimos investimentos em tecnologia e pesquisa, que quer ir muito além nos próximos anos, especializando-se ainda mais em produtos de maior valor agregado. 

Editado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), o anuário traz indicadores contábeis de empresas em diversos setores econômicos como industrial, de comércio, serviços e agronegócio, e mostra nesta 24ª edição que a empresa cachoeirense especializada na produção de quartzito, além de mármores e rochas exóticas, ocupa a 88ª posição no ranking geral estadual e o terceiro lugar na classificação setorial de Fabricação de Produtos Minerais Não Metálicos. 

Com foco no atendimento aos clientes mais exigentes do Brasil e dos Estados Unidos e na conquista de novos mercados, a Decolores amplia em 2021 as suas duas unidades, que totalizam 74 mil metros quadrados de área produtiva e empregam 190 colaboradores diretos. 

De acordo com o fundador e diretor da empresa, o geólogo Luca Burlamacchi, o objetivo é renovar a unidade da Serra e modernizar o parque industrial de Cachoeiro de Itapemirim. Neste primeiro semestre já estará em pleno funcionamento a nova linha de resina. Também estão previstas as instalações nos próximos meses de vários outros equipamentos, todos italianos e com tecnologia de ponta. Com isso, a empresa, além de aumentar seu parque industrial, vai trocar todas as máquinas por versões mais modernas.

“Almejamos um patamar de evolução que impactará positivamente toda a organização, melhorando procedimentos e aumentando a produtividade. A expectativa é que a nova planta esteja totalmente instalada e funcionando no segundo trimestre de 2022, com produção em torno de 50 mil m² por mês de quartzitos, gerando mais oportunidades de empregos diretos e indiretos”, planeja Luca.

O diretor comercial da Decolores, Gustavo Probst, revela que esse avanço faz parte de recentes aquisições fundamentais para consolidar a empresa no segmento industrial mundial. “Como somos especializados na produção e comercialização de quartzitos, precisamos constantemente investir em maquinários de ponta que atendam às mais altas exigências do mercado mundial quanto à qualidade e quantidade desses materiais”, revela Gustavo. 

Pesquisa

Outra frente de investimento recente, porém consistente, da Decolores é a de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D). Liderado desde janeiro de 2021 pela doutora em Geociências e tecnóloga em Rochas Ornamentais Abiliane Pazeto, o setor criado conta ainda com o apoio de uma parceria firmada com a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) para estudar de forma aprofundada a geologia do quartzito Mont Blanc, carro-chefe da Decolores. 

Segundo o diretor Luca Burlamacchi, ainda em fase de estruturação, o setor de P&D já adquiriu equipamentos para a execução de ensaios físico-químicos e petrográficos a fim de conhecer as propriedades dos materiais que a companhia comercializa. Além disso, o processo produtivo foi totalmente mapeado, garantindo um processo de padronização e identificação de oportunidades de melhoria. 

DCIM\100MEDIA\DJI_0022.JPG

“O nosso propósito é ser a maior especialista em quartzitos, com garantia cada vez maior de procedência e qualidade. Com essa visão, as próximas ações serão voltadas para conhecer a história de formação das rochas naturais e como ela influencia o processo produtivo, criar controles de qualidade e rastreamento para a produção, e estruturar o suporte ao cliente”, aponta Luca.

Variedade de cores e movimentos

Desde os mais simples veios até os mais exóticos padrões, cores e movimentos estão presentes nas linhas de quartzitos, mármores e demais rochas ornamentais comercializadas pela Decolores. Essa diversidade, que vai do branco Mont Blanc ao azul celeste do Ijen Blue, passando pelo Bronzite, um dos mais duros quartzitos do mundo, pode ser conferida no showroom da empresa, em Cachoeiro de Itapemirim, considerado um dos maiores e melhores do Brasil.